domingo, 14 de junho de 2009

Sentir em casa


»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Minha casa é o Universo
Meu sentir o pulsar das estrelas
Saindo de casa nela permaneço
Mesmo que debaixo de água submerso
Penso só nas coisas belas
Nunca no fim, mas no começo

******
Em casa sonho, mas saio ao acordar
Pela rua vagueio a pensar
Na procura de um canto na terra
Onde possa voltar a sonhar
Encontrar alguém a quem lembrar
Que procuro a paz em vez da guerra

******
O sentir é uma forma de estar
E em qualquer lugar é benfazejo
Mesmo sem uma casa para cobrir
Um homem procura sempre encontrar
Algo que satisfaça o desejo
Para descansar, comer e dormir

******
O lugar é mesmo indiferente
Sentir bem é um objectivo
Numa ilha deserta desconhecida
É algo deveras mirabolante
Mas sendo quase taxativo
Não é coisa que fique esquecida

******
O ar que respiro faz-me sentir em casa
Porque quero viver com prazer
Mas ainda gostava de viajar
Num foguete espacial da NASA
Ter arrojo suficiente e não estremecer
Visitar novo planeta e voltar

******
Sentir-me em casa estando fora
Não é realidade, é pura ficção
Apesar de tudo eu vou imaginar
Que nunca fui embora
Mas que ainda tenho intenção
De encontrar esse lugar



Postagem em colaboração com a Tertúlia Virtual. O desafio é abrangente: Qual o lugar que me pode fazer estar em casa? A minha resposta está aqui, é mesmo uma questão de imaginação.

32 comentários:

Chica disse...

Colocaste bem tudo o que te deixa sentir em casa.Lindo!beijos,chica

Nade disse...

Que lindo poema!!!
Arrasou!
Expôs tudo que precisamos pra sentirmos bem, em casa...
Grande beijo!

Nely disse...

Lindo.
Muito especial esse lugar, "quase" me senti em casa.
Beijo.

Susana disse...

Boa`Eduardo! ès muito viajado, mas essa de um dia ir à lua , de facto é o que falta fazer a muita gente. Quem sabe possa concretizar esse sonho.

Concordo contigo quando dizes que a tua casa é o universo!
O nosso querido planeta terra (que se não tivermos cuidado terá os dias contados)é defacto a nossa casa! Pelo que sabemos não existe outra igual!

Parabéns pelo poema! Gostei muito

Bjs Susana

Ps: Obrigada por participar na blogagem colectiva , pena teres aderido um pouco tarde...expero que tenhas compreendido.
A próxima que houver(que está para breve) farei questão de te informar pessoalmente para não perderes a oportunidade de participar , com um lugar ao sol só para ti!

Georgia disse...

Muito bem colocado, Eduardo.

Eduardo P.L disse...

Eduardo,

os lugares que os poetas habitam...

Obrigado pela sua sempre importante participação!

marie disse...

Eduardo
Linda a sua arte de saber colocar em poesia o seu sentir!
Parabéns
Bjs.

Sandra disse...

Ficou muito legal.Venha participar da minha em blog coletivo e tome um chocolate quente.
Aqui está muito frio.
Sandra

Daniel und die Delphine disse...

A casa da gente é o melhor lugar.

Serena Flor disse...

Este lugar realmente é uma delícia...parabéns Eduardo!
O meu lugar tem tudo isso e um pouco mais!rsrs
Belíssima participação meu querido! Um beijão!

Adriana disse...

Olá Eduardo
Que poema lindo!!!amei.

Raquel disse...

A D O R E I!!!!!
Que linda forma de mostrar que o simples é que faz diferença!...
Lindo post!!

Xêro
Raquel

Renata Nogueira disse...

Que bonito, Eduardo!
Um abraço
Renata

Rosemari disse...

Muito bom, um poema que parece um colo a nos embalar.

expressodalinha disse...

Uma eterna busca pelo lugar certo.

Blog do Beagle disse...

Gostei de sua casa, poeta. Elza

Lu Cavichioli disse...

Oi Edu, vc passeou e viajou nas imagens que te refletem bem estar. Taí, gostei!
Bj da Lu

José Jaime disse...

A casa do poeta foi muito bem descrita.
Abraços
José Jaime

expressodalinha disse...

O lugar não é fácil de encontrar. E acertar com o sítio do lugar ainda é pior.

Gisele Amaral disse...

Lindo texto, Edu!
Me fez sentir em casa também!
Um cheiro.
=*

Fatima Cristina disse...

Olá Eduardo,

Com toda certeza o lugar que mais nos identificamos é a nossa própria casa!

Parabéns pela postagem.
Abraços.

ellen disse...

Sempre bons postes os seus e este foi mais um :)
lindo!!!

Um beijinho para si.

Juliêta Barbosa disse...

Eduardo,

"Minha casa é o Universo."

Descreves bem, poeta,a tua morada e como poeta que és, o universo cabe inteiro dentro de ti. Quiça, se todos os homens pudessem sentir o pulsar das estrelas...Parabéns! obrigada pela visita.

Dalva disse...

Eduardo, como sempre esbanjando talento em seus poemas, numa contribuição especial para esta deliciosa tertúlia!

Um beijo em ti e um excelente dia!

Evandro Varella disse...

Que bela poesia. Minha casa também é o Universo, mas teus versos são bem melhores!
Obrigado pela simpática visita.
Abração

Teresa disse...

Olá Eduardo
Vim retribuir a sua visita e visitar o seu "cantinho". Achei a sua participação na tertúlia original, embora eu tenha a certeza que não me sentia em casa na... lua.
Um abraço
Teresa

EXAGERADO disse...

Oi,Eduardo

Muito bela a sua poesia.Sim,nossa casa,antes de qq coisa é o Universo.Gostei muito!

beijo

J. Araújo disse...

A poesia 'sentir em casa' é muito bonita e mostra o apego ao lar.

Parabéns poeta!!

Abraço

Sandra disse...

Oi amigo!
Tem selo em curiosa
Passe lá. Ele é seu também.
Bjs.
Sandra

Compondo o olhar ... disse...

Morango desculpe o atraso, mas estava impossibilitada por causua de uma cirurgia. mas agora estou bem e retornei!!!
parabéns, adorei sua participação em mais esta intrigante tertulia!!!

bjocas

Walkyria Suleiman disse...

Seu blog tbm me chamou a atenção. Tem gosto pra tudo. Mas eu gosto disso que vejo aí: sentimento, percepção, alegria e reflexão. Abraços e até mais.

Tentativas Poemáticas disse...

Caro amigo Eduardo
Perdoe a ausência. Já tenho passado embora sem comentar.
Hoje passei para lhe deixar um abração.
António