sábado, 1 de agosto de 2009

Amor de uma vida


««««««««««««««««««««««««««««««««««
No meu imaginário da vida
Sonhei com um amor eterno
Olhei no fundo dos teus olhos
Perguntei-te de forma sentida
Serei eu o teu amor pleno
Ou um mar cheio de escolhos?


Tua resposta foi um balbuciar de palavras
Saída de lábios sedosos, talvez dormentes
Teu coração batia apressadamente
Ouvia-o, qual som macio de clavas
Como murmúrio entre dentes
Com teus cabelos ondulando suavemente

Perante meu olhar interrogativo
Respondes-te com mais convicção:
Amor sabes que te amo acima de tudo
Todo eu estremeci, foi instintivo
Agora fiquei eu sem inacção
Incapaz de articular palavra e mudo


Amor foi antes, mas agora é paixão
É fogo que arde sem cessar
Desejo de te ter perdidamente
Mesmo sem atender à razão
É um querer para tudo ultrapassar
Seremos dois em um indefinidamente


Quando confessamos um amor assim
Só pode ser por uma grande mulher
Feliz daquele a quem ela ama
Seu coração é enorme, não tem fim
Seu corpo é precioso ser
Sua alma é uma sublime chama


Amar é fundir para sempre em convergência
Corpos, almas, gostos e saberes
Aceitar com sapiência o que não agrada
Para encontrar uma linha de conveniência
Na convivência comum com outros seres
Percorrendo o mesmo sentido da estrada

6 comentários:

Daniel Savio disse...

Amar chega a ser um mistério, pois algo que nos torna uno com uma outra pessoa (que pode ser tão diferente da gente)...

Fique com Deus, menino Eduardo.
Um abraço.

confesso disse...

"...Todo eu estremeci, foi instintivo..."

Delícia estremecer, suar por saber que é amado...

Licença para entrar e voltar...

Beijos confessados...

Lu Nogfer disse...

Olá Eduardo,

Vim agradecer a sua doce visita em meu blog e pelo recadinho!
Amei o teu espaço tbm e vou linka-lo ao meu.Assim que eu voltar da curta e necessaria ausencia eu lhe aviso!
Suas palavras tem muita emoçao!Um doce sentir!
Mesmo ausente,passarei pra dizer oi!

Abraços querido!

BANDEIRA disse...

Amigo,
Não seria o contrário ?
Primeiro a paixão e depois vem o amor ? eu aprendi assim....rsrsrsrsrsrsrsr.

Gostei muito daqui, tua poesia é intensa.

Obrigada pela visita e espero que seja a primeira de muitas outras.

Bjs

disse...

"Amar é fundir para sempre em convergência
Corpos, almas, gostos e saberes"

Que profundo isso, vou levar essa frase para dar aos noivos (sou participantes do encontro de noivos, uma espécie de preparação antes do casamento que a igreja católica faz, aqui no Brasil).Apaixonante essa poesia, assim como toas as suas.
Beijos querido amigo, que Deus te abençoe!
Abraços fraterno!

Luma disse...

Previlegiados os que encontram este amor!! Boa semana! Beijus