quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Rosa simplesmente




Apenas e só uma rosa, és certamente
Tanto podes ser flor como nome de mulher
A dúvida só existe porque são distintas
Distintas na sua essência, efémeras eternamente
Uma posso escolher, a outra quero colher
Só preciso que tu me consintas


Olho enternecidamente tua beleza
Na cor não tens concorrente
Pálida ou viva és sempre diferente
Fazes-me recordar com saudade a realeza
Que outrora foi dona de tanta gente
E para quem hoje é indiferente


Em jovem foste um botão mimoso
O amor da natureza amenizou a tua abertura
A metamorfose deu-se tão lentamente
Qual hino belo, suave e melodioso
De uma longa e trabalhada partitura
Que eleva nossos sentidos ao maravilhoso


Tuas pétalas são macias e perfumadas
Desabrocharam na primavera passada
Não quiseste esperar pelo verão quente
Sentias tuas sementes esmagadas
Querias sorver o ar da madrugada
E ver a luz a esconder-se no poente


Tinhas pressa em ser admirada
Impaciência em ser conhecida
Desejavas abrir teu ser para a vida
Conseguis-te embriagar-me pela calada
Numa manhã jamais esquecida
Em enlace pleno de alma sentida


Teu caule é esperança de abrigo
Teu odor faz esquecer tudo em volta
Teus espinhos tornam-se grilhetas de amor
Enalteço uma rosa sim e por ela brigo
Só tu poderás calar minha revolta
Por não te possuir, mesmo lutando sem temor

12 comentários:

Úrsula Avner disse...

Oi Eduardo,lindo e adorável poema, bem versejado e melodioso. Gostei muito ! Um abraço.

Mateus Araujo disse...

NUSS!!
SEM COMENTÁRIOS!
:O

Mateus Araujo disse...

Lindo mesmo!

Mateus Araujo disse...

Vou mardar à uma amiga chamada Rosalina se me permitir?
XD

Sonia Schmorantz disse...

A descrição da rosa tão poeticamente feita, resultou em belo poema!
Um abraço, obrigado pela visita, e venha sempre que quiser, será um prazer!
abraço e ótimo final de semana

Confesso disse...

Lindo, veramente belo!


beijos confessos

Silvana Nunes .'. disse...

Estou viajando pelo mundo em busca de novidades. Seu espaço é nastante interessante, gostei. Voltarei com mais calma, já marquei o meu território.
Fique na Paz !
Saudações Florestais !
EU VOLTO.

Vida de Fênix disse...

Nossa! Que tudo heim???? Maravilhosa poesia...inspiradora...deliciosa de se ler... Obrigada! adorei mesmo... me visite sempre que desejar é sempre muito bem vindo no meu espaço, sua opnião e crítica será de grand eimportância pra mim! Grande Beijo.. e SIM pode me chamar de amiga... sem cerimônia.. grande beijo no seu coração...

Cöllybry disse...

Olá querido amigo, que doce poema a essa flor mais linda que se chama Mulher...

Grata pela linda visita

Beijo doce

OlharIndiscreto...A curiosidade

Lu Nogfer disse...

OLá meu doce amigo!

Obrigada por sua visita!Amo ve-lo la!!!
Que delicia essa poesia!Eu amo rosas!Linda homenagem a mulher,muito obrigada viu!?
Vc é um anjo que encanta sempre!
Parabens poeta!

Beijo carinhoso!

Daniel Savio disse...

Poesia bonita, mas parece descrever um amor feito através da aparência, não algo escrito através do coração e para ele...

Fique com Deus, menino Eduardo.
Um abraço

O mar me encanta completamente... disse...

Boa noite poeta,
Conheci seu Blog no Blog do Valter Poeta.
Amei o seu cantinho Eduardo...
Fico feliz demais ao ver sua obra literária...
A Blogsfera só tem a ganhar com sua presença
e escritos dignos do grande poeta que vc é, de fato.
Aproveitei e me alimentei de uma farta porção de sua inspiração...
Hoje vim te ler, e compartilhar com você um presente:
Sou a poetisa da semana no Blog do VALTER POETA e
é claro, gostaria que lesse, e caso queira, opine.
É sempre pra mim um prazer e uma honra saber sua concepção,
sua opinião, seu parecer.

Te espero...

http://valterpoeta.blogspot.com


Beijinhos...

Glória