sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Ser criança



***************************
Eu quero voltar a ser criança
Correr por montes e vales infindáveis
Seguir longas estradas ou caminhos estreitos
Desejo preservar o prazer da lembrança

Daquela infância com objectivos insondáveis
Quando eu não sabia que a vida era para os eleitos

Tempos idos vividos com necessidade
Mal vestido e de pé descalço
Era um garoto como os demais
Pisava a terra e sentia-lhe a humidade
Mas não tinha ninguém no meu encalço
Era livre, mais ainda que os pardais

Amigos de brincadeira eram tantos
Todos queriam o que mais divertia
A bola de trapos era o jogo mais apetecido
No lançamento do pião fazia pontos altos
Com as raparigas apreciava a companhia
Vibrava no esconde-esconde ao desconhecido

A macaca era outra jogatina
Que entretinha qualquer criança
A destreza dos pulinhos ao pé-coxinho
De casa para casa era a nossa sina
O equilíbrio era o fiel da balança
Para ganhar tinha que ser moidinho

Como eu gostava de ir para a ribeira
Percorrer as suas margens escorregadias
Entrar naquela água límpida e chapinhar
Procurar nos esconderijos da beira
Os pequenos peixes e até enguias
Mas raramente algum conseguia apanhar

Que saudades daquela pequena aldeia
Humilde lugar que me viu nascer
Dia e noite percorri carreiros conhecidos
Vivi a efervescência e dias de calmaria
De manhã ia à escola para descobrir o saber
Hoje só sei o caminho dos passos perdidos

6 comentários:

Sonhadora disse...

Eduardo
Bela viagem aos recantos da infancia,
adorei essa viagem.

Beijinhos
Sonhadora

Mateus Araujo disse...

Descreevr ser criança é coisa da gente né... mas essa sua descrição é sublime!
Abraçãoo *_*

Olavo disse...

Deu ontade de voltar ao passado..
Abraços

Deusa disse...

Voce é um sonhador muito querido
Seu " passeio" foi lindo
Fazia tempo que não vinha por aqui
Adorei
Parabens !!

ellen disse...

Mas eu sou ainda uma criança!!! você deixou de ser? hummmm não deixe :)
e o jogo da macaca quem não o conhece? só quem não pode ser criança, porque infelizmente sabemos que houve ou há muita gente que teve que ser adulto enquanto criança.

Beijinho

Tais Luso de Carvalho disse...

Caro Eduardo:

Hoje, vivo num mundo muito louco onde cada um veste sua fantasia e pula sozinho; e desta época jamais sentirei saudades. Também gostaria de voltar à infância e não ter visto o que vejo.

bjs
tais luso