quarta-feira, 6 de julho de 2011

Nascer, viver, morrer


******************************************

Para traduzir com lucidez o sentido da existência

Seria correcto utilizar uma imagem coerente:

“Nascer, viver e novamente recomeçar”

Porque do acto de nascer não tenho consciência

Contudo há a essência da vida que não o desmente

Já diferente foi o caminho de um lento vivenciar

***

Da meninice recordo episódios isolados

Onde persistem sentimentos de abandono

De fuga ao quotidiano de menino pobre

Onde inocentes brincadeiras foram aliadas

A uma camaradagem franca e sem retorno

Mas cuja lembrança tem um sabor nobre

***

Nos longos anos que marcam a minha vida

Há tantas histórias, amores, mentiras e verdades

Tudo isso não passa de uma amálgama de emoções

Que foi condimentada de forma sentida

Onde a ausência do antídoto contra as maldades

Abriu caminho a muitas e servis tentações

***

A vida devia ser uma festa permanente

E não é porque nós não acreditamos

Naquilo que pretendemos e queremos

Eu deixei a vida deslizar serenamente

Percorri longas avenidas ladeadas de álamos

E contornei os caminhos agrestes e ermos

***

Os anos da juventude foram belos e fogosos

Mas quantas vezes me impediram de ver

Retiveram o meu imenso desejo de escolher

Porque não conhecia outros sois radiosos

Que certamente me teriam feito aceder

Aos altares celestes de um outro saber

***

Agora que a luz da vida está prestes a apagar

Penso tranquilamente em tudo que queria e não tive

Afinal era dispensável, porque consegui ser eu mesmo

Neste corpo efemeramente cedido que irei entregar

Só ficarei com a alma que sempre sobrevive

E que me levará ao encontro do Bem Supremo

5 comentários:

Alice Senna disse...

Super linda essa poesia...Contando a trajetória daquele que fez prevalecer a vida de qualidade, ainda que aconteçam equivocos... Quem de nós nasce sabendo todas as respostas, todas os caminhos adequados e todas as consequencias de nossas escolhas? É esse mergulho no mistério que a vida nos apresenta que vamos balizando as nossas ações e construindo o nosso saber...Obgda pela visita... Abs

GarçaReal disse...

Todos percorremos um caminho a que chamamos vida.
Alturas boas e más dela fazem parte,por isso quando decorridos bastantes anos meditamos no que podíamos ter feito e o que poderíamos ter evitado.
Certamente se atrás voltássemos corrigiríamos certos erros mas cometeríamos outros...
Temos que viver "o momento" pois a felicidade é feitas de um aglomerados de "momentos" , na medida em que feliz ninguém é em permanência.
Gostei do teu poema e do teu sentir, assim como gostei da agradável visita a meu blog.
As portas estão sempre abertas...

Votos de bom resto de semana

Bjgrande do Lago

Safira disse...

Olá Eduardo!

Vim conhecer o seu cantinho de poesia. Adorei!Vou voltar mais vezes e já agora aproveito para agradecer a sua visita ao Blog Rosa Amarela.

Saudações cordeais!

Safira

Sandra disse...

É com muito carinho que venho compartilhar e agradecer o seu carinho e sua amizade.

AMIGOS merecem aplausos, por isso venho lhe aplaudir com muito carinho. Pois os aplausos traduzem, afeto, aceitação e aprovação e além de tudo aconchego.

Desejo a você amigo (a) um dia muito especial..

Que a telinha Virtual possa levar até você o calor um aperto de mão muito carinhoso e abraço afetuoso pelo nosso DIA: DIA DO AMIGO...
venha confeir e buscar o seu carinho.
http://sandraandradeendy.blogspot.com/

ser amigo é ter no CORAÇÃO a preciosidade de se ter uma grande Amizade.
Tua Amizade é o meu melhor PRESENTE.
AMIGOS SÃO PÉROLAS, É TUDO É SER ESPECIAL...
Muito Obrigada pela sua companhia.
Carinhosamente,
Sandra

Eduardo P.L disse...

DIA 9 próximo vamos promover uma COLETIVA em homenagem a ROLANDO PALMA, nosso companheiro do ENTREMARES, e TERTÚLIA VIRTUAL. Participe e divulgue. Mais detalhes na Central de Relacionamento da TERTÚLIA VIRTUAL

http://tervirtual.blogspot.com/